26 de outubro de 2014

Como receber com pet

Vou receber em casa, onde fica meu pet???

95dfdf_715c1c54e9b4c616190e0742c5bc7c79.jpg_srz_p_208_323_75_22_0.50_1.20_0Eu amo pets, tenho a Marie, um lhasa apso multicolorido, como podem ver na foto. Mas a regra é clara e não tem negociação: pets sempre presos!

Mas como toda regra, você tem que saber quando quebrá-las. Então esse post será muito mais uma conversa entre amigos que um “certo e errado” da etiqueta social.
A etiqueta diz, pets sempre presos. E na minha opinião está certíssimo.
Por mais bonzinho que ele seja, você não sabe o que o seu adorado cãozinho pode fazer quando você estiver dando atenção aos convidados ou checando a cozinha, e não estiver prestando a atenção nele… Aliás, ele vai fazer algo meeeeesmo porque sabe que você não está dando atenção a ele!
Outro ponto a prestar a atenção: A recepção é formal ou informal?? Qual grau de intimidade você tem com as pessoas que irão na sua casa? Tem idoso? Tem criança? Algum deles tem medo ou alergia a gato, cachorro, tartaruga, ramster, chinchila ou qualquer outro animal?

Porque é aqui que a regra pode ou não ser quebrada!
E na dúvida, sempre preso!

Primeiro passo: se a REUNIÃO É FORMAL, o pet fica preso e “that’s it”. Não tem nem mais o que comentar a esse respeito.
Agora, se a REUNIÃO É INFORMAL, podemos avaliar algumas questões:
Quando há IDOSOS é conveniente o pet ficar preso. A não ser que a pessoa em questão goste muito, pergunte por ele, ou foi veterinário… Conheço pessoas de idade que enquanto não vêem o cachorro não ficam em paz, e ficam com ele no colo o tempo todo. Ok soltar nessa situação.
Mas pense que o idoso não tem os mesmos reflexos que nós, não conseguem se defender e em geral são deles que o cãozinho rouba o pão!

CRIANÇAS é um capítulo a parte: Eles gostam ou tem medo de animais????
Se tem medo é preso e não se discute.
Se gostam, você pode perguntar para a mãe se tudo bem para ela que o pet fique solto – mas lembre-se, só se você tiver muita intimidade com ela, senão: preso. Você pode também optar em prendê-lo e eventualmente soltá-lo se a criança perguntar por ele.
Eu me lembro do Sheik, um dalmata que meus tios Plínio e Leila tinham quando eu era muito pequena, algo como 2 ou 3 anos – ele deveria ter pelo menos 3 vezes o meu tamanho. Mesmo já com meus 10 anos eu sonhava em brincar com o Sheik ao ir na casa deles, mas ele ficava sempre preso na saleta. Era uma frustração não ter a companhia do Sheik, ainda que ele tenha me derrubado aos 2 anos de idade durante uma recepção na casa deles. Apesar de meus tios serem muito educados e cultos, e certamente tinham conhecimento dessa regra de etiqueta, provavelmente o grande motivo dele estar sempre preso era de ter me derrubado. Eu e todo mundo deve ter assustado na ocasião, mas sinceramente isso só me fez ter mais carinho por ele e história para contar! Mas acho que sou exceção. Via de regra um episódio desse é muito desagradável para o convidado e para o anfitrião.

RECEPÇÃO COM MUITAS PESSOAS, o pet fica preso. Agora, se o grupo é de veterinários, participam de ONG de proteção a animais ou tem pets você pode avaliar.
Eu tenho o costume em casa de quando vem convidados que tem cachorro de pequeno porte como o meu, que tragam o pequeno! Costumo dizer que minha casa é “Dog Friendly” (assim como é Baby Friendly também!!). O dono fica tranquilo de não deixar o cãozinho em casa abandonado, a Marie se diverte e não me dá trabalho. Mas você tem que se certificar que todos estarão confortáveis com isso – inclusive os que não tem pets para trazer.
Eu ganhei a Marie de aniversário do meu marido, foi surpresa, ela veio naquelas famosas caixinhas com laço, nunca vou esquecer! Chorei compulsivamente ao ver que tinha um cachorro na caixa e as pessoas falavam “mas você nem a viu direito, veja se gosta!” Eu só chorava…. A festa também era surpresa e por ordem da veterinária ela deveria ficar isolada porque não tinha todas as vacinas.
A tarefa mais difícil da noite foi deixá-la presa. Não por ela, nem por mim, mas TODOS os convidados sem exceção ficaram apaixonados pelo filhote e queriam ver, pegar e tirar foto!

95dfdf_9b5bf85710da2c0dda80564dcf9284b8.jpg_srz_p_293_233_75_22_0.50_1.20_0

Nem preciso dizer que a regra foi quebrada, né?
E eu estava apavorada por ela não ter as vacinas…. mas não teve jeito, rodou na mão da festa inteira!!! Rsssss….. E nessa hora a regra é só uma: relaxar!!!
Bom, importante dizer que todos esses casos são exceção da exceção!
Recepção com muita gente você perde o controle do pet – e se vacilar perde o pet também – então a melhor coisa é recolher o bichinho para um local onde ele possa ficar bem, quentinho, com água, comida e uns brinquedinhos.

Vai receber pessoas que NÃO GOSTAM DE ANIMAIS: Sinto muito, mas preso!

IMPORTANTE lembrar de algumas coisinhas:

– Se vai receber em casa, o pet deve estar de banho tomado, ainda que vá ficar preso. Você não sabe se o convidado vai pedir para vê-lo e a maior vergonha vai ser ele estar fedido!
– Seu cachorro pula nas pessoas? Corre? Faz xixi pela casa? Morde? Ataca desconhecidos? Está doente? Late o tempo todo? Pede comida? Rouba comida? Deixe-o preso. Será melhor para todos!
– Se o cachorro pula e vai ficar solto preste a atenção se não há mulheres de vestido e meia fina! Ninguém gosta de cachorros pulando na roupa nova e limpa que colocou para sair, no caso, para ir a sua casa!
– Gatos em geral pulam nos móveis, na mesa e no colo das pessoas, fique atento e considere se não é melhor deixá-los “guardados”.
– Ramster, Chinchila, Tartaruga e outros bichos exóticos não é todo mundo que gosta. Papagaios são o máximo, principalmente quando falam, mas eu já tive um e costumam ser agressivos com quem não conhecem.
– Se decidiu deixar o pet solto, deixe vários petiscos a mão para você controlar ele quando precisar e ele ficar mais atento ao osso ou petisco do que nas visitas.
– Por favor, não deixe seu pet no sofá onde as pessoas estão sentadas. Você pode amar seu bichano, mas as pessoas não são obrigadas a dividir o assento com eles, nem encher o vestido de pêlos! A não ser que ela própria pegue o pet e o coloque no colo ou no sofá ao lado dela.
– Verifique se há alguém com alergia a pêlo de gatos e cachorros antes de soltar o pet.
– Vai deixar o pet preso? Ok, mas faça de um jeito – e só você conhece seu pet para saber como – que ele não fique latindo, miando ou chorando o tempo todo que chegue a atrapalhar ou penalizar as pessoas por ele estar preso. Ah! Esse tipo de chantagem emocional também não vale para soltá-lo….
– Se vai deixar solto, você tem que estar atenta 100% DO TEMPO no bichinho, onde ele está e o que ele está fazendo. Essa é a condição dele ficar solto. Um vascilo e seu pode estragar sua recepção!
– Animais de grande porte assustam! Ainda que bobões! E os que babam, atenção dobrada!
– Preso ou solto é provável que sua casa cheire a pet, por mais banhos que você dê. E a gente que vive com eles nem percebe. Então, mais uma regra de ouro: deixe as janelas abertas algumas horas antes da recepção começar e passe spray de ambiente na casa antes do primeiro convidado chegar!
– Você é CONVIDADO PARA UMA CASA COM PETS??? A regra é adapte-se! Comunique o anfitrião caso alguém da sua família que esteja presente tenha medo, alergia ou qualquer outra restrição e veja como ele irá se comportar. Se ele não prender o pet você terá que se adaptar.

Certa vez uma amiga que tem cachorro, mas não gosta de cães, falou uma frase que achei perfeita – e ela é uma das pessoas que admiro pela classe e educação: “Estou numa casa de donos de cachorro, sou eu quem tenho que me adaptar!”Achei aquilo de uma classe imensa!

– Você é convidado e quer levar seu pet? Certifique-se de algumas regrinhas antes:

A recepção é informal? A anfitriã tem pet da mesma raça e porte que o seu – ou eles vão se confrontar? Tem espaço para mais de um pet na casa? Tem algum lugar que eles possam ficar isolados de forma confortável para eles e para os convidados se precisar? Os demais convidados vão ficar bem com vários pets na casa? E sem dúvida alguma, pergunte a anfitriã antes de levar!

E para finalizar, LEMBRE-SE: NA DÚVIDA, SEMPRE PRESO!


Itens Relacionados

28 de janeiro de 2014
Nossas dicas para o Dia das Mães!

Conte para a gente, quantas vezes você já ouviu da sua mãe “Coloque a mesa que o almoço será servido!!!!” Ehhhh, … Continue lendo Nossas dicas para o Dia das Mães!

28 de janeiro de 2014
Dia das Mães – Em tons de bege

Sua mãe é classica? Formal? Que tal uma decoração chique e sóbrea para esbanjar bom gosto? Preparamos especialmente para você essa … Continue lendo Dia das Mães – Em tons de bege

28 de janeiro de 2014
Dourado para o Dia das Mães

Almoço de Dia das Mães inspira elegância, carinho, riqueza de detalhes e pratos deliciosos! Afinal de contas, é assim que nós … Continue lendo Dourado para o Dia das Mães